sexta-feira, 3 de junho de 2011

Edge...

Por fora, tudo lhe devolve o reflexo da "perfeição", intocável existencia de bem estar...
Mas, no fundo do seu olhar, adivinha-se lhe a desilusão, o caminhar na beira do penhasco, onde ouve o eco da voz que lhe arranca a alma aprisionada...voa, voa, voa...deixa cair...