quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Vou...


Vou voar baixinho sobre o teu corpo nu, 
murmurar á tua alma as palavras que a prendem na minha. 
Vou ser sonho, bruma e lua, 
vou ser beijo que fica, abraço que envolve, mão que fecha na tua.
Vou ser um poema intemporal que imortalizo no olhar,
cada vez que o livro do coração se abrir na página amar.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Diz o que pensas!