sexta-feira, 18 de junho de 2010

Sentidos

A encosta do tempo é subida a custo pelos sonhos, o vento invade o templo onde deixa ecoar o infinito.
Cada gesto relembra e de novo faz aconteçer, aquele momento em que duas mãos se tocam em promessa silenciosa. Á minha frente a paisagem da grandeza que me torna pequena, é parte deste quadro que amo e onde me estendo enquanto suspiro. Onde estão as ondas de cada sentimento intenso que deixo ao encargo do coração que bate em mim? Eu sei, passeiam-se no horizonte do mistério que envolve o meu olhar, na procura do anjo que me toca de leve no rosto, cada vez que este esmoreçe e quer chorar...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Diz o que pensas!