terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Olha...é natal...

Antigamente a canção começava mais ou menos assim, : " É natal, é natal, vamos a Belém...", hoje em dia é mais tipo, : " É natal, é natal, vamos ao centro comercial...", bem, eu sei, eu sei, muito haveria aqui que desenvolver, mas muito sinceramente para quê falar o que já todos sabem e até porque já conhecem bem a minha opinião. Enfim, consumismos á parte, este ano, que por acaso até está quase na reta final, talvez já não volte cá, vou descansar um pouco os neurónios e apreciar o inverno, eu gosto do inverno, da lareira acesa, do cheiro da floresta com neve, pronto, pronto, lá ia eu... Portanto, não vou estar para aqui com o típico, blá, blá, blá, das festas, vou ser breve, mas sincera. A todos os meus amigos, colegas, conhecidos e bondosos :), que por aqui passam, desejo tudo o que desejo durante todo o ano e não só nesta época, saúde, paz, alegria, amor, muito amor, de todas as formas e feitios, mas amor, porque além da crise financeira que se atravessa, existe uma enorme crise de afectos e essa sim, deixa-nos verdadeiramente pobres. Meus queridos, tudo de bom e que 2011 não seja mais um ano e sim O ano. Boas festas.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Uma pessoa arrogante sente-se assim....

Mas a realidade mostra-a assim...
( Perdoe-me o animal em questão, pois nada tenho de mal contra a espécie )

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

You´re real...

Entre o sono e o despertar, viste-me sonâmbula a caminhar,
por entre folhas outonais, caídas, em tons desiguais.
Na penumbra de um lugar, onde até o sol custa a entrar,
disfarçados pelas sombras tremidas, das árvores meio despidas,
mãos de anjos, estendidas.
Aos poucos um acordar, por uma voz que pareceu desde sempre me esperar,
desde sempre me ver, desde sempre me conhecer.
Dispensam-se as palavras do : " Quem és?", pois viste que sou aquilo que lês.
Tuas mãos não foram das que vi, angelicais, são quentes, frias, são reais.
Agora, sem pressa me vais guiando, nos tropeços me segurando,
não és anjo, não és mortal, és igual a mim sem ser igual,
ganhas asas quando me apareces, despe-las quando ao meu lado adormeces.
Eu sou a musica que gostas de compor, mas é a tua voz que lhe dá sabor,
eu sou a paisagem contornada pela luz, mas são as tuas mãos que  desenhando, a traduz.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

domingo, 28 de novembro de 2010

“Existem momentos na vida que a única alternativa possível é perder o controle." ( Paulo Coelho )

...a noite tornara-se insuportável, pela velocidade vertiginosa com que lhe fazia constantes investidas ao pensamento e ás palavras que um anjo insistia em perpetuar a cada momento. Não sabendo como, deu por si no meio do nada, saída da sua zona de conforto,meio assustada. E tudo lhe parecia incrivelmente desconhecido, silencioso e adormecido, contudo, um vazio daqueles em que lhe dava vontade de saltar, sem querer saber se existia chão para a segurar...num laivo de dormência, entregue de novo á inocência, deixa-se cair, através dos dedos o passado a fluir e quando fechou a mão, sobre si a imensidão de um sopro de terna compreensão, uma asa estendida, perfeita, ao lado da dela, partida, pronta para a fazer recomeçar de onde a vida a tinha feito parar...
    

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

...!

Um homem deve ser forte o suficiente para ter a humildade de saber precisar...

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

My sweet phantom...

A verdadeira beleza não se vê, sente-se...

" Ora lá está..."

What?
Vivemos na procura de pessoas que nos fazem ser melhores indivíduos a cada dia, um bom objectivo sem duvida, mas, uma enorme distracção também. Pois nessa demanda de boa vontade, por vezes descuida mo-nos tanto que esquecemos as que podem fazer revelar em nós um lado menos bom, lado esse, que até aí nos era desconhecido. É bom dar o melhor de nós a quem o faz sobressair, a quem o merece. Quem nos faz ser o que não somos, devemos dar menos? Dar nada? Não creio, acho que devemos dar o que nos pede, mas servido com o desprezo, contudo, tendo em conta que merecemos também a desilusão, pois, ninguém nos manda permitir que tal aconteça. Mas, enfim, como humanos que somos, fica sempre bem dizer, : " para a próxima já sei...", e continuamos na sincera busca dos que nos fazem ser gente de bem, até que o "já sei", deixe de se saber e voltemos a permitir que nos aldrabem o equilíbrio que mantém o menos bom em coma.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Doce persuasão...

Relatos de sombras que viste passar,
pessoas e coisas que viste andar,
nas ruas desertas e nas de confusão,
com muita gente e outras não.
Suaves palavras que fitam o meu olhar,
procurando atenção, procurando tocar.
Fechar de olhos suave e misterioso,
perguntas pensadas de um doce curioso.
-" Chove e faz frio o tempo é assim",
comentas tu aproximando-te de mim.
Peço-te fôlego,
dás-me os lábios molhados.
Peço-te os braços,
eles já estão apertados.
Em volta de mim, o meu mundo escondido,
que procuro fechar, para não ser agredido.
Contigo eu venço essa entrada principal,
numa luta de amor que me é vital.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Quando a melancolia me visita...



...porque não recebê-la?

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Vou...


Vou voar baixinho sobre o teu corpo nu, 
murmurar á tua alma as palavras que a prendem na minha. 
Vou ser sonho, bruma e lua, 
vou ser beijo que fica, abraço que envolve, mão que fecha na tua.
Vou ser um poema intemporal que imortalizo no olhar,
cada vez que o livro do coração se abrir na página amar.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Estende

Estende a tua mão, deixa-me enroscar,
estende a tua mão, deixa-me embalar.
Meus sonhos são melodias, que me ensinaste a ouvir,
meus medos são montanhas, que me ensinaste a subir.
Estende a tua mão, sente-me em ti descansar,
estende a tua mão, sente que em ti posso voar.
Minhas asas são de seda com mil cores,
minhas asas parecem delicadas, mas seguir-te-hão para onde fores.
Estende a tua mão, e diz-me o que vês,
estende-te até mim, leio em ti tudo aquilo que de mim lês.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Sem reflexo


Contornos de fúria em sombras de plena negação,
ressoam palavras que não pertencem ao próprio coração.
A vaidade de um ódio forçado na busca de um desprezo total,
um "não gostar" que essas frases disfarçam terrivelmente mal.
"Foge", grita a voz que tenta alcançar redenção por amor,
"foge que nunca exististe, não és nada, nunca foste", grita a voz em plena dor.
E o meu sorriso ganha contornos de razão,
e o meu sorriso sabe que efémera foi a tua paixão.
Não guardes em ti o que nunca sentiste, não procures o que nunca quiseste encontrar,
não desrespeites a própria ilusão á qual um dia te quiseste abraçar.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

domingo, 17 de outubro de 2010

Um homem fraco nunca chora.

A minha homenagem a todos os homens que não temem chorar...

sábado, 16 de outubro de 2010

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

"Não te apresses"

Não te apresses, não leves o entardecer,
o tempo não vai parar, só porque começas a correr.
Queres mostrar-me de que é feito o luar,
mas, não te apresses, ele mesmo se acaba por mostrar.
Deixa-me primeiro sentir nos teus dedos,
a força que os prende aos meus, como pactos em forma de segredos.
Também sei ser como a brisa discreta,
prometo, ficar a ouvir-te, quieta.
O vendaval de que chamas a minha alma,
é o que me protege enquanto a tempestade não se acalma.
Não te apresses, que a pressa não deixa sonhar,
repara que não temos asas, mesmo assim estamos a voar

"Who can say where the road goes, where the day flows...only time"

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

I´d love to kill you...

...I´d love to kill you with a kiss...i´d love to drug you with my scent...



quinta-feira, 9 de setembro de 2010

...e assim ficaram...

" ...e assim ficaram, mudos, cheios de ansiedade, traspassando-se com os olhos, como se se tivesse feito uma grande alteração no Universo, e eles esperassem suspensos, o desfecho supremo dos seus destinos...Sentia apenas, num deslumbramento, que o amor comprimido até aí no seu coração irrompera por fim, triunfante, e embatendo no coração dela, através do aparente mármore do seu peito, fizera de lá ressaltar uma chama igual...Só via que ela tremia, só via que ela o amava..." 
                                                                ( Os Maias, Cap. XII, Eça De Queiroz )

" Não existe nada de completamente errado no mundo, mesmo um relógio parado, consegue estár certo duas vezes por dia." ( Paulo Coelho)

terça-feira, 7 de setembro de 2010

My immortal...

My immortal, my angel,...

terça-feira, 31 de agosto de 2010

Essence...

 A essência do coração, brota não pelas palavras, mas por cada silencio compreendido.

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

domingo, 29 de agosto de 2010

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

...ainda á espera da chuva...

" A suprema felicidade da vida, é a convicção de se ser amado por aquilo que se é, ou melhor, apesar daquilo que se não é...
                                                  ( Victor Hugo )

terça-feira, 24 de agosto de 2010

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

I never tried to reach...your eden...

"Os políticos e as fraldas devem ser mudados frequentemente e pela mesma razão"
Eça de Queirós.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Jardins...

  Beijinhos amiga,...Ladymoon:), tem uma boa semana...

Não se escolhe a quem amar, mas escolhe-se amar...

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

No horizonte, o infinito...

Quando no horizonte se deslumbra o infinito,
o infinito que temes,
procuro nas voltas de um mundo maior, um caminho mais cheio de recantos nas bermas.
"Não nego a doce loucura, pelo medo de uma tristeza gloriosa". Vou repetindo a cada tropeçar.
Desnudo ao longe com o olhar,
cada forma de sombras, para encontrar,
o ser misterioso que me faz revelar.
A queda de água parece maior, as árvores mais cheias de vigor, o som do vento é de ensurdecer.
Ou será reflexo, miragem, alucinação do meu delirantemente suave e lento entorpecer?
No horizonte, o infinito, que temes, que te confunde de tão perto de um qualquer céu...
Desce o sol para dar vez á lua, no horizonte que se mantém, e na mesma o infinito que temes, o infinito que sou eu.

In the arms of an Angel...my Angel...

 
 

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Hold me, like you held on to life...love me, like you love the sun...

...scorching the blood in my vampire heart...

  

Chorar também é lindo, quando cada lágrima no rosto é uma palavra dita, de um sentimento calado...

...mas que fazer, quando quem nos pode fazer parar de chorar é quem nos faz chorar?...

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Só há dois dias no ano em que nada pode ser feito...

...um chama-se ontem e o outro amanhã, por isso hoje é o dia certo para amar, acreditar, fazer e principalmente viver...


Por vezes as respostas chegam até nós, quando já não precisamos delas...

terça-feira, 27 de julho de 2010

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Hold out...

" Como num rio,  vou na corrente,
mas, em sentido diferente,
de toda esta gente.
Será que um dia me vão entender,
com o silêncio, perceber,
que é melhor matar-me, para não morrer?
É assustador ver-me enlouquecer...
quando sei que eu é que estou certa,
neste mundo demente e de alma deserta,
onde a emoção fere como uma seta.
Se estás aí, aperta-me sem receio,
pois sou capaz de quebrar ao meio,
quando o caminho é escuro e feio.
Começa a juntar cada parte de mim,
para que eu volte a ser assim...
o ser que acredita, que nada tem fim.

quinta-feira, 22 de julho de 2010